terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Já acabou?

O Amor não segura todas as ondas, né?
Tem quebrado nas costas
A força da água bonita
A correnteza da família
Lavando as certezas
Revelando miudezas
O Amor não cria raiz
Gotejando desencontros
Todo olhar e beijo esquecido
Quando dormir junto não esquenta
E acordar o dia sem o tocar da despedida aumenta
O Amor não tem sido forte
O restante nos engole
Líquido da desesperança
Agora temos essas contas
Famílias envolvidas e uma criança
Nada mais consola
O Amor está sumindo
E estamos muito cansados de tentar
É assim então, que se separa?

3 comentários:

mixtu disse...

o amor não se consome... arde em lume brando...

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Vinícius disse...

espero que volte a escrever em breve, sua ousadia é Genial!