sábado, 13 de dezembro de 2008

Litoral das emoções

Um prédio trinca, o prego fura pra segurar o varal. O edifício brinca de centralizar os móveis, enquanto desmorona ao som da música surda.
Tom, tom, tom, o violão se toca sozinho no prazer de ter por fim o gozo de sua platéia e que agora se agita pelos corredores dos apartamentos desabando pelo trinco.
Em tranças longas foge a menina de olhos italianos, com sua saia empoeirada na cidade zona sul. Perde-se nos pêlos das costas largas do mar.
No litoral das emoções esquece-se de trancar seu diário apontador borracha liquidificador abandonados na fuga desesperada.
__________________________________________________________

Acho que a maneira mais legal de ler um conto é saber o que o autor pensou naquele momento. Sempre fico imaginando o que acontecia na vida do autor, o que ele pensava e sentia.
Então, decidi explicar esse conto! Kkk E estou pura, viu!
A primeira parte eu conto sobre um dia que furei a parede e quase inundei a casa toda.
O edifício é na verdade um prédio que fiquei observando por mais de uma hora, almoçando sozinha no shopping, hoje.
A música que escolhi para escrever este conto foi Música surda, por questão de saudade e gosto fino.
Um amigo ontem me disse que pra ele o que importa é gozar no final.
Tranças na verdade significam corpos juntos.
A menina de olhos italianos – personagem apenas.
Saia cheia de histórias, passado.
Costas largas é uma admiração pessoal, abraço de urso.
Litoral das emoções poderia ser o título - kkk
O diário que conta este conto está aberto para você poder ler, por isso ela se esquece de trancá-lo.
Apontador é quem acusa. Quem conta a história, o narrador.
A borracha é quem apaga algumas histórias que poderiam ser apontadas.
E o liquidificador é o que mistura as tranças e os sentimentos.

Acho que a base é essa. kkk

9 comentários:

cristina disse...

serei eu a primeira?????bom, ainda bem q explicou pq pensei q havia ficado impura.rs te amo!!!!!!!!

Nilson Barcelli disse...

Carol, vc é uma pessoa difícil...
Na escrita, entenda-se, porque no resto imagino-a muito diferente. Ainda que não seja nada fácil.
Para perceber os seus textos temos que ler bem e juntar uma dose de imaginação razoável. Mas nunca ficamos com a certeza do que realmente a Carol quer dizer.
Daí que a sua escrita seja muito interessante.
Este pequeno conto é mais um exemplo e exige muita análise... mas com as suas explicações tudo fica mais fácil.
Beijinhos.

D3 disse...

concordo com o nilson, dificil mas tem explicacao
E eu tb preciso sempre de um tempo a mais pra sakar as entre linhas.
adorei as explicacoes, me amarro na maneira q escreve.
mas n faça sempre, acho q a melhor parte eh exatamente tentar entender o q vc ker passar e a eh o tesao de viajar no q vc escreve.
um puta bj carol

Ângelo disse...

Seus contos com um toque de poesia são fantásticos. Muito bom, muito instigante, muito Carol.

Bejim

JOTA ENE ® disse...

(¯`v´¯)¤
.`•.¸.•´
¸.•´¸.•´¨) ¸.•*¨)
(`'·.Feliz¸.·'´)
(`'·.Natal!¸.·'´)
¸.·*)*¸.·´¨)*´¨)¸.·*¨)
(¸.·(¸.·´ .·´¸¸.·´*´¨)

Bruno disse...

Primaaaaaaa.......

Quando vai escrever um livro hein?!?! Vou querer autografado!!! Sou seu fã incondicional!!!!

Mil beijooossssssssss

Mikaellis disse...

Interessante,
Normalmente, tentar destrinchar textos colegas é uma das atividades mais prazerosas que posso encontrar, mas é muito interessante ver esse passo-a-passo.
Ouvi uma vez, de algum lugar que esqueci-me agora, que mesmo que se explique um texto, ele não poderá ser entendido da mesma forma que deseja, pois o significado está muito além das frases ou palavras, ele se une as próprias experiências, únicas e especiais de cada um.
Gostei muito, fez de sua explicação o próprio texto a ser admirado, e eu o admirei.

Carol Bonando disse...

Pode acreditar que tem muito mais coisas nesse texto que eu nao expliquei, ou que ocultei ehauehaueh, ou que simplesmente deixei que o leitor sinta sem minha interferencia!
há paixões, há medos, há emoções minhas que somente eu posso relembrar ao lê-lo!
bjssssssssssss e voltem sempre!

manzas disse...

"A cada dia de nossa vida, aprendemos com nossos erros ou nossas vitórias, o importante é saber que todos os dias vivemos algo novo. Que o novo ano que se inicia, possamos viver intensamente cada momento com muita paz e esperança, pois a vida é uma dádiva e cada instante é uma bênção de Deus".

" UM FELIZ ANO DE 2009 "