quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Espelho

Enquanto secava o cabelo em frente ao espelho, reparei as marcas de cigarro na face refletida. Nao tinha vestígios do gosto amargo, nem havia fumaça no ar. Meu quarto estava quase limpo, quase organizado, como sempre. Sem cigarros no cinzeiro. A lixeira estava com papel de chocolate e eu via a imagem pelo espelho.
Larguei o secador de cabelo e a escova, peguei uma almofada para sentar no chão em frente ao espelho. Tinha ou manchas de ferrugem, ou de alguma coisa do tipo envelhecido o espelho e as manchas na maçã do meu rosto. Ou aquilo ou isso.
Reparei no formato da minha boca. Quando séria fica pequena com um pequeno corte nos cantos, formando um leve sorriso para cima. Mesmo séria pareço sorrir de canto. De boca sorrindo o rasgo emburaca, sumindo os cantos, mostrando os labios esticados, grandes com os dentes também grandes. E o canto nao sorri tanto quanto os lábios, ao contrário de quando fico séria.
E o nariz? Sempre encasquetei com o tamanho das narinas. “Nariz de apagar vela. Nariz que vai sugar todo o ar. Narina de camelo. Narina de dragão”. Ih, já ouvi de tudo quando era criança. Já ouvi até cantada “mulher de narina assim demonstra poder, é bem decidida, é forte”, e por ai vai. Na verdade, agora que tenho 24 anos, percebo o meu nariz como um bom complemento para o meu rosto, porque tenho um sorriso grande, com dentes grandes, olhos grandes e poxa, não poderia ter um nariz pequenino e com narinas pequeninas. Não combinaria. Talvez eu tenha mesmo poder, decisão e seja forte! Risos.
Tocados meus olhos, saiba: é uma das partes que mais gosto no meu corpo. São grandes como já citado e mudam de cor conforme a luz, os cílios são longos e bem separados. Expressivos ao extremo, o canto dos meus olhos também parece sorrir mas com uma ponta de desconfiança. Muita gente repara no meu jeito de olhar, dizem que olho pelos cantos, sem mexer a cabeça. Risos. Comentam as pessoas, as pessoas comentam.
Acho que neste pequeno gesto de me olhar, de me perceber, senti mais do que sou naquele momento e quando voltei a secar os cabelos, depois de 3 minutos talvez, já estava me refletindo no espelho e em todas as outras coisas e pessoas, de uma maneira bem diferente.

15 comentários:

crisemocional disse...

Sempre disse a vc q é uma ótima observadora, fico feliz q tenha feito isso c vc e pra vc...Sem contar no texto q ficou excelente.

JUCA disse...

Vc como tudo em vc é grande,assim como esta parte q t diz pelo vento se vem encrenca ou suscesso... Vc é linda como é e grande nesta vida tão pequena... aproveite todos os dias como se fosse o ultimo e continue grande...
Bjos Bjos Bjos

manuel marques disse...

O mundo é um espelho, pois se sorrires para ele, ele sorrirá para ti .

Abraço e bom fim de semana.

Evandro disse...

Não sabia que gostava de escrever... aliás, sempre comenta do seu blog, mas nunca entro. Me desculpe, irei entrar sempre agora, ta?
Adorei o texto.
bjo!

Com ou Sem conclusões disse...

que lindo. Tu comentas de um jeito diferente. Simples e forte. Coisa boa sentar no epelho e gostar do que se vê. Beijos alegres

Karini Lima disse...

Adorei o texto Carol! Como sempre simples, enigmático e divertido! vc é uma figura! e muito talentosa! vê se atualiza mais né!eeheeh beijinhusss saudades!

Guilherme disse...

Show Carol! Um show de face! A boca é o baterista, o nariz é o baixo e os olhos são os vocalistas. Uhuuuuuuuuuuuuuuulllllll!! Nada mais transparentes e expostos. Bjs.

Nilson Barcelli disse...

Impressionante... nem um pintor faria melhor o seu retrato. Vc pinta com as palavras.
Querida amiga, um beijo (nas manchas das maçãs do seu rosto... risos...)

krika disse...

É muito dificil falar do nosso proprio espelho,e vc faz isso com uma enorme naturalidade...parabéns!!

Carol Bonando disse...

vlw, gente! logo eu posto mais!
q bom, agradei mais uma vez e isso me fortalece para continuar.
um dia publico o livro, eu juro.
bjs

Sofá Amarelo disse...

Um espelho pode ser uma dádiva, porque só ele sabe traduzir fielmente o reflexo da alma quando somos nós a observar... ninguém melhor que nós sabe o que vai dentro do espelho...

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Desaparecida em combate?


Carpe Diem

Carol Bonando disse...

Estou editando um curta metragem de um minuto. Sim, este ultimo texto chamado ESPELHO, foi filmado em uma brincadeira inocente que tomou uma proporcao mt maior do que eu esperava de mim mesma, estou ansiosa para terminar a edicao e poder dividir o material com voces.
Abraço e nunca estou sumida, estou refletindo do melhor para expressar o que for de mais interessante. ehuahuae

Wilson disse...

Will Thompson - Gostei muito do texto. Essa capacidade que a literatura tem de dar beleza a algo que parece trivial e sem sentido é lindo, e o texto cumpriu bem essa missão. No entanto, gostaria de fazer uma ressalva: embora pareça espontâneo e até chamativo, esses "risos" que foram usados aqui e acolá fazem o texto sair a todo momento de uma posição de narrador observador para narrador personagem. No meu humilde modo de ver, nao fica legal. Foram isso, nota 10, classe A. Nao me entenda mal, sem intenção professoral. Beijos, se cuida. Vai lá no meu recanto ler, tem milhoes de erros pra vc comentar, rssssssss. Bys, so long.

Robson disse...

Belo texto, amiga!
Parabéns!
Escreves muito bem...