sexta-feira, 9 de junho de 2017

A doença invisível aos ignorantes

Essa madrugada foi muito difícil! Bem diferente da madrugada passada que dormi bem e acordei cheia de energia para pegar ônibus e sair com meu filho, mesmo estando com síndrome do pânico e tendo sensação de morte quando entro em lugar com muita gente.
Essa madrugada fiquei observando meus pensamentos e não pareciam meus. Eu comecei a chorar, sentada sozinha na cama, e por alguns segundos eu tentava não pensar naquilo tudo, tentava pensar em outra coisa, mas no fim voltava aquele medo, ansiedade, insônia intensa e sofrida.
Eu juro que tento não sofrer! Porque sempre ouvi que sofrimento é opção é acreditava nisso. Muito fácil quando não tem depressão e ansiedade.
As pessoas olham e julgam muito, mas você está linda, seu filho está saudável e esperto, você tem casa e comida, roupas... Então, porque ainda está assim? Eu não sei! Eu não escolho ter insônia ou acordar e ficar triste o dia todo. Quem me conhece sabe que eu nunca fui assim. Eu era muito alegre, uma palhaça, fazendo arte, roupa colorida, cheia de atividades, sonhando alto...
Tem fatos que mudam a nossa vida pra sempre, e sou realmente grata por tudo o que conquistei, e até pelos obstáculos que preciso vencer para a minha evolução.
Mas a maioria dos dias eu só preciso de um abraço! E acreditem... É mais fácil ganhar dinheiro de alguém do que um abraço de conforto. Um abraço que te mostre que apesar dessa merda  toda, você ainda tem valor para alguém.

Nenhum comentário: